Kit Home Chef

Kit Home Chef

By Andréia Frota
Em 09/04/19

Sabe aquele domingo a tarde, chuva caindo, vontade zero de sair e dá aquela vontade de comer algo diferente? Aí, a criatura abre a geladeira, abre os armários e… descobre que só tem ingredientes para fazer um omelete… Ou, com muita sorte, um estrogonofe.

O que fazer?

Opção 1: enfrenta a chuva e sai para comer. Não é uma boa opção se você mora em lugares como o Rio de Janeiro, que ameaçou cair uma gota d’água e já está tudo alagado. Sério! Fechou o tempo, não coloco meu lindo pezinho para fora por nada deste mundo…

Opção 2: dependendo da localidade onde você mora, até dá para pedir comida fora. Mas, o mais provável, é que vai acabar morrendo na pizza mesmo. Mais fácil de pedir e não precisa ficar procurando de cardápio em cardápio no ifood, uber eats e similares. Nada contra estes aplicativos! Se não fosse o ifood, muito provavelmente eu já teria definhado de fome… Procure no dicionário um sinônimo para “horror a entrar em fila de mercado para fazer compras”. Certamente, a palavra associada será “Andréia”, essa que vos fala.

Mas, que tal uma terceira opção? Uma assinatura onde a empresa envia periodicamente uma caixa com uma receita e todos os ingredientes que você precisa para prepará-la? Vendida em quantas porções você desejar (queria entender porque tudo é vendido em duas porções!!! Os solteiros ou divorciados são obrigados a comprar tudo em dobro!)…

Imagine ainda ter a opção de incluir uma bebida e/ou sobremesa combinando (olha uma parceria se formando com uma distribuidora de bebidas!)… E, para aqueles clientes que não sabem cozinhar, um site com vídeos e dicas, acessível somente aos assinantes…

Opções para quem está de dieta, opções para veganos, vegetarianos, pessoas com restrições alimentares, crianças… dependendo do tipo e periodicidade da assinatura, a entrega poderia incluir ainda frutas e vegetais frescos, orgânicos (que tal uma parceria com pequenos produtores?)…

E o melhor: você não precisa manter nada em estoque! As compras serão de acordo com as entregas previstas na assinatura (você monta o cardápio! De preferência, com o suporte de uma nutricionista, tornando seu produto ainda mais atrativo). Não há necessidade de loja física: você pode criar um website e/ou aplicativo para celular, divulgar nas redes sociais, no seu trabalho, entre os familiares, escolas, panfletos na feira…

Fora do Brasil já existem empresas que fazem estas assinaturas. Como exemplo:

https://www.gousto.co.uk/

https://www.homechef.com/how-it-works

https://www.hellofresh.com/plans

https://www.abelandcole.co.uk/recipe-boxes/meal-kits

Para permitir a entrega em várias regiões do país, pode ser pensado ainda um sistema de franquias, ou cooperativa (teria forma melhor de distribuir a produção rural do que a criação de um site de alcance nacional com entregas diretas a consumidor final?). Enfim: sua criatividade e disposição para empreender e forjar boas alianças é o limite.

Mas não se esqueça: antes de começar um novo negócio, pesquise, planeje, faça as contas…

Boa sorte!

E até a próxima…

 

Sobre o Autor

Andréia Frota administrator

Advogada e contabilista, especialista em Direito Tributário e Previdenciário, com mais de 20 anos de experiência na área. Formada ainda em administração, é uma ávida devoradora de livros e apaixonada por cursos livres. Estudou gestão de riscos e gestão de projetos em Stanford, Estados Unidos, escrita criativa em Oxford, Inglaterra, dentre vários outros assuntos de interesse pessoal.

Deixe uma resposta